Home » [Update] Indústria 4.0: o que é, consequências, impactos positivos e negativos [Guia Completo] | ais 4g 4.0 – Uptechitalia

[Update] Indústria 4.0: o que é, consequências, impactos positivos e negativos [Guia Completo] | ais 4g 4.0 – Uptechitalia

ais 4g 4.0: นี่คือโพสต์ที่เกี่ยวข้องกับหัวข้อนี้

3.5

/

5

(

954

votes

)

A indústria 4.0 nos mostra que é um grande erro pensar que a tecnologia já evoluiu ao nível máximo nas empresas.

O termo é utilizado para caracterizar a utilização do que há de mais moderno para produzir bens de consumo: big data, Internet das Coisas, inteligência artificial, machine learning e muito mais.

Em suma, é a continuação do aperfeiçoamento das máquinas, um processo que começou na primeira Revolução Industrial e nunca mais parou.

Neste conteúdo, vamos explorar a fundo o mundo da indústria 4.0 e seus impactos na vida de todos nós.

Partindo do ponto de vista de que o avanço da tecnologia é inevitável e, por isso, não deve ser encarado como uma coisa ruim.

Em vez disso, se faz necessário compreender o momento e, a partir daí, melhor aproveitar os impactos positivos e minimizar os negativos.

Esse conhecimento é importante principalmente para gestores e empreendedores.

Afinal, na maioria das vezes, eles são os responsáveis por implementar as novidades na prática.

Seja na sua linha de produção, nos processos internos de sua empresa ou nos produtos e serviços que comercializa.

A partir de agora, você vai acompanhar os seguintes tópicos:

  • O que é a Indústria 4.0?
  • Em resumo, o que é a Quarta Revolução Industrial?
  • Qual é a importância da indústria 4.0?
  • Agenda brasileira para a Indústria 4.0
  • As 8 etapas da Agenda brasileira para a Indústria 4.0
  • Como está a Indústria 4.0 hoje no Brasil?
  • Os principais números da indústria 4.0 no Brasil
  • Princípios da Indústria 4.0
  • Pilares da indústria 4.0
  • Quais são os benefícios da indústria 4.0?
  • A indústria 4.0 durante a pandemia da Covid-19
  • As 10 tecnologias essenciais da Indústria 4.0
  • Impactos Positivos da Indústria 4.0
  • Impactos Negativos da Indústria 4.0
  • O mercado de trabalho na era da Indústria 4.0
  • Principais desafios da Indústria 4.0
  • Principais mudanças nas empresas
  • Como as empresas podem se preparar melhor para a indústria 4.0?

Se o assunto é do seu interesse, acompanhe até o final. Boa leitura!

Table of Contents

O que é a Indústria 4.0?

O que é a Indústria 4.0?

Indústria 4.0 é um conceito que engloba automação e tecnologia da informação, além das principais inovações tecnológicas desses campos.

Tudo isso aplicado à manufatura – entendendo o termo como sendo a transformação de matérias-primas em produtos de valor agregado.

Pois manufatura, junção das palavras “mão” e “acabamento” em latim, designava um trabalho artesanal, feito à mão.

O que acontece é que a indústria é incompatível com a ideia de fazer as coisas de forma manual.

Você pode estar pensando “ok, mas qual a novidade disso?”.

De fato, já faz muito tempo que as mãos dos operários têm sido substituídas pelas máquinas.

Mesmo assim, continuamos avançando na automação, que é a capacidade dessas máquinas trabalharem sem nenhum operador humano no comando.

A robótica, com sistemas previamente programados para que os equipamentos desempenhem determinadas funções sozinhos, também não é muito recente.

O que a indústria 4.0 traz é o salto tecnológico de elevar essa automação à máxima potência, permitindo aos robôs desempenharem funções cada vez mais complexas.

E não estamos falando apenas do operacional, como soldar duas placas de aço, mas também de tarefas que pensávamos serem exclusivas de nosso intelecto.

São algoritmos que fazem as máquinas analisarem dados em uma velocidade que um humano não conseguiria em uma vida inteira.

No final, podemos dizer que a indústria 4.0 é a realidade na qual a tecnologia industrial está cada vez mais eficiente: mais inteligente, mais rápida e mais precisa.

E independente.

Como e quando surgiu a indústria 4.0?

Depois de explicar o que é a indústria 4.0, vamos abordar o que está por trás da sua origem.

Embora as revoluções industriais remetam a passagens registradas séculos atrás, neste caso, o movimento é bastante recente.

O marco inicial aponta para uma estratégia adotada pelo governo alemão para o setor industrial no início da segunda década deste milênio.

Um grupo de trabalho liderado por Siegfried Dais (Robert Bosch GmbH) e Henning Kagermann (German Academy of Science and Engineering), desenvolveu um projeto que consistia na implementação de soluções tecnológicas em unidades fabris.

A ideia era promover a informatização da manufatura e a integração de dados.

Em 2011, o grupo mencionou o trabalho durante a Feira de Hannover, na Alemanha.

O projeto continuou e, na edição de 2013 da mesma feira, o relatório final sobre a indústria 4.0 foi apresentado, tornando o conceito conhecido a todos nós.

Nascia ali a ideia de fábricas inteligentes, nas quais as máquinas e equipamentos podiam tomar decisões com base em dados.

Em resumo, o que é a Quarta Revolução Industrial?

Em resumo, o que é a Quarta Revolução Industrial?

A indústria 4.0 também é frequentemente chamada de Quarta Revolução Industrial. Por que esse nome?

Primeiro, entenda que a palavra “revolução” caracteriza fenômenos em que há uma transformação radical em uma sociedade.

Então, não é qualquer novidade no processo de um fabricante que desencadeia uma revolução industrial, e sim uma tendência tecnológica que impacta a produção a nível mundial.

Ela não ocorre da noite para o dia. Demora décadas para se consolidar e para ser reconhecida como revolução.

Já se fala em automação e Internet das Coisas, por exemplo, há mais tempo do que se fala em Quarta Revolução Industrial e indústria 4.0.

A primeira aconteceu em meados do século 18, com o surgimento das máquinas a vapor e ferrovias, substituindo o uso de animais para gerar força.

Entre o final do século 19 e início do 20, desenvolveu-se a Segunda Revolução Industrial, com a energia elétrica e a linha de produção criada por Henry Ford, possibilitando a produção em larga escala.

A terceira chegou junto com a informática, internet, computadores pessoais e toda a gama de plataformas digitais que modernizou o trabalho em fábricas e escritórios.

Em cada uma dessas revoluções, as máquinas passaram a disputar ou roubar o protagonismo do homem em várias funções.

E é o que acontece hoje também, mas vamos retomar esse assunto mais adiante.

Qual é a importância da indústria 4.0?

Qual é a importância da indústria 4.0?

De certa forma, a indústria 4.0 é um movimento natural de transformação da sociedade.

Afinal, de tempos em tempos, há a evolução dos comportamentos, que exige o acompanhamento dos setores.

Nesse sentido, vale reforçar que a indústria 4.0 não abrange apenas as unidades fabris, mas, sim, todo o ecossistema industrial.

O cenário é favorável à agilidade, autonomia e eficiência.

Isso sem falar que abre espaço para novas oportunidades de negócios.

Até por essa razão, como mencionamos no início deste artigo, gestores e empresários devem acompanhar a modernização.

Esse salto tecnológico é, portanto, necessário para que tenhamos uma realidade mais condizente com as nossas necessidades.

De fato, as tecnologias estão aí para facilitar as nossas vidas.

Temos que olhar para elas com uma visão positiva e aprender como explorar todo o potencial existente.

Agenda brasileira para a Indústria 4.0

Como a maioria dos elementos da Quarta Revolução Industrial já estão presentes no mercado e têm o potencial de elevar a lucratividade, diversos países têm incentivado o desenvolvimento da indústria 4.0 em seu território.

Para tanto, é necessário que estabeleçam objetivos e tracem planos para impulsionar e favorecer a modernização de suas fábricas, começando por um mapeamento para saber em que fase elas se encontram.

No Brasil, esse processo começou em junho de 2017, quando associações, governo e indústrias se uniram para formar o Grupo de Trabalho para a Indústria 4.0 (GTI 4.0).

Integrando mais de 50 entidades representativas, o GTI 4.0 nasceu com a missão de elaborar uma proposta de agenda nacional para o tema.

Para tanto, foram definidas quatro premissas:

  • Fomentar iniciativas que facilitem e habilitem o investimento privado, haja vista a nova realidade fiscal do país
  • Propor agenda centrada no industrial/empresário, conectando instrumentos de apoio existentes, permitindo uma maior racionalização e uso efetivo, facilitando o acesso dos demandantes, levando o maior volume possível de recursos para a “ponta”
  • Testar, avaliar, debater e construir consensos por meio da validação de projetos-piloto, medidas experimentais, operando com neutralidade tecnológica
  • Equilibrar medidas de apoio para pequenas e médias empresas com grandes companhias.

Após meses de debates, o GTI 4.0 finalizou a Agenda Brasileira para a Indústria 4.0, com a proposta de oferecer condições para que os empresários dispostos alcancem a transformação digital, aumentando a competitividade da indústria nacional.

As 8 etapas da agenda brasileira para a Indústria 4.0

As 8 etapas da agenda brasileira para a Indústria 4.0

Inicialmente, a jornada para atualização do setor produtivo no país deve seguir por oito etapas principais:

  1. Sensibilização – consiste na difusão do conhecimento sobre o tema, a fim de conscientizar os empresários sobre a necessidade de modernização
  2. Avaliação e oportunidades de negócios – a ideia é oferecer uma plataforma que permita ao industrial avaliar dimensões tecnológicas, operacionais, organizacionais e estratégicas para saber quais os primeiros passos rumo à transformação digital
  3. Fábricas do futuro – são ambientes reais para testes de soluções inovadoras (ou testbeds) que ficarão disponíveis para as indústrias que desejarem se arriscar, testando tecnologias inovadoras
  4. Conexão entre startups e indústrias – através do programa Startup Indústria 4.0, desenvolvido pela Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial, empresas nascentes recebem investimentos para criar soluções para as indústrias brasileiras. Também são promovidas mudanças culturais rumo à transformação digital
  5. Financiamento – descreve as linhas de crédito especiais, pensadas para a modernização das plantas produtivas, produção de máquinas ou sistemas. BNDES e FINEP são exemplos de programas e instituições participantes dessa iniciativa
  6. Mercado de trabalho – para suprir a necessidade por mão de obra qualificada, a agenda prevê a formação inicial de 1,5 mil professores de educação profissional e tecnológica em indústria 4.0, além da capacitação de 10 mil alunos da rede federal de educação profissional e tecnológica
  7. Comércio internacional – engloba a inclusão do tema indústria 4.0 em todos os acordos comerciais dos quais o Brasil faz parte e a redução ou dispensa de impostos para facilitar a entrada de novas tecnologias desse universo, como robôs industriais e impressoras 3D
  8. Revisão de normas – aprovação e atualização de normas nacionais para acelerar a robotização, modernização e digitalização do parque industrial, além de dispositivos que aumentem a segurança jurídica no mundo digital.

Como está a Indústria 4.0 hoje no Brasil?

Como está a Indústria 4.0 hoje no Brasil?

Algumas empresas nacionais estão iniciando a jornada rumo à transformação digital, no entanto, o setor ainda engatinha quando comparado a países desenvolvidos.

Dentre os principais esforços para agilizar as mudanças está a criação de um centro de estudos e pesquisa voltado para a indústria 4.0, com o propósito de preparar as empresas para as inovações necessárias.

Chamado de C4IR Brasil, é uma iniciativa público-privada lançada em dezembro de 2020.

Participam World Economic Forum (WEF), governo federal e governo do Estado de São Paulo.

Seu objetivo principal é inserir o Brasil no contexto da Quarta Revolução Industrial a partir do desenvolvimento de políticas públicas e estruturas de governança de tecnologia.

Neste momento, algumas medidas da agenda brasileira para a indústria 4.0 seguem sendo implementadas, a exemplo da conexão entre startups e indústrias.

Inclusive, esse trabalho conjunto tem auxiliado no combate à propagação do coronavírus.

Em Belo Horizonte/MG, a startup 3DLopes auxiliou o Hospital das Clínicas de BH, produzindo máscaras transparentes de proteção para as equipes de saúde em tempo recorde, graças a tecnologias como a impressão 3D.

Embora a gravidade das complicações dessa emergência de saúde pública tenha favorecido alguns progressos, há cinco desafios a serem superados pela indústria nacional:

  1. Segurança
  2. Falta de habilidade
  3. Tecnologias legadas
  4. Inteligência Artificial (IA)
  5. Conectividade.

Os principais números da indústria 4.0 no Brasil

Os números relativos a esse assunto evidenciam a importância da indústria 4.0 para garantir a produtividade, competitividade e diminuir gastos do setor no Brasil.

De acordo com levantamento da ABDI, uma vez que a nova forma de produzir esteja implementada, a estimativa é que haja redução nos custos industriais de, no mínimo, R$ 73 bilhões/ano.

Desse total, R$ 34 bilhões/ano viriam dos ganhos de eficiência, R$ 31 bilhões/ano da redução nos custos de manutenção de máquinas e R$ 7 bilhões/ano da redução no consumo de energia.

Essa economia e aumento na eficiência dos processos de produção têm o potencial de mudar o quadro do país no cenário internacional, melhorando nossa posição no ranking global de competitividade.

Divulgado em outubro de 2020, relatório do Fórum Econômico Mundial colocou o Brasil na 51ª posição, em um total de 141 países avaliados.

Mais específico, o Índice Global de Competitividade da Manufatura mostrou que, entre 2010 e 2016, o país despencou da 5ª para a 29ª posição.

No mesmo período, a produtividade da indústria brasileira caiu mais de 7%, e sua participação passou a representar menos de 10% do Produto Interno Bruto (PIB), conforme levantamento da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

See also  蔡依林 Jolin Tsai - I'm Not Yours Feat. 安室奈美惠 NAMIE AMURO (華納official 高畫質HD官方完整版MV) | play thai

Princípios da Indústria 4.0

Princípios da Indústria 4.0

Como destacamos antes, o termo indústria 4.0 surgiu de um projeto de um grupo de trabalho presidido por Siegfried Dais e Henning Kagermann.

Em 2012, eles apresentaram um relatório de recomendações para o governo alemão, planejando a implementação e desenvolvimento do que chamaram de indústria 4.0.

Segundo eles, seis princípios caracterizam o projeto.

São os seguintes:

  1. Tempo real: a capacidade de coletar e tratar dados de forma instantânea, permitindo uma tomada de decisão qualificada em tempo real
  2. Virtualização: é a proposta de uma cópia virtual das fábricas inteligentes, graças a sensores espalhados em toda a planta. Assim, é possível rastrear e monitorar de forma remota todos os seus processos
  3. Descentralização: é a ideia da própria máquina ser responsável pela tomada de decisão, por conta da sua capacidade de se autoajustar, avaliar as necessidades da fábrica em tempo real e fornecer informações sobre seus ciclos de trabalho
  4. Orientação a serviços: é um conceito em que softwares são orientados a disponibilizarem soluções como serviços, conectados com toda a indústria
  5. Modularidade: permite que módulos sejam acoplados e desacoplados segundo a demanda da fábrica, oferecendo grande flexibilidade na alteração de tarefas
  6. Interoperabilidade: pega emprestado o conceito de Internet das Coisas, segundo o qual as máquinas e sistemas podem se comunicar entre si.

Pilares da indústria 4.0

Os pilares que listamos acima se manifestam na prática graças a uma série de avanços tecnológicos que surgiram nas últimas décadas.

É por esse conjunto de inovações que podemos chamar a indústria 4.0 de Quarta Revolução Industrial, como falamos antes.

Cada conceito tem suas particularidades, mas todos têm em comum o objetivo de tornar as máquinas mais eficientes.

Ainda neste artigo, vamos listar algumas das tecnologias que podemos considerar os pilares disso tudo.

Quais são os benefícios da indústria 4.0?

Quais são os benefícios da indústria 4.0?

Aqueles que são mais receosos com relação às mudanças, principalmente tecnológicas, podem ter mais dificuldade de enxergar as vantagens da indústria 4.0.

Mas a verdade é que a Quarta Revolução Industrial trouxe muitos benefícios, seja para o mundo dos negócios ou para a sociedade como um todo.

Confira a seguir os principais deles:

Novos modelos de negócios

A indústria 4.0 é marcada pela tecnologia e pela capacidade inovadora.

Com isso, novos modelos de negócios surgem no mercado.

As empresas utilizam as ferramentas digitais para suprir demandas dos consumidores e oferecer experiências diferenciadas.

Basta se lembrar de algumas empresas que começaram suas atividades há pouco tempo e observar como elas têm transformado a forma como vivemos.

Hoje, praticamente, fazemos tudo pelo celular e conectados à internet.

Atividades mais eficientes e práticas

É impossível negar que a automatização gera mais produtividade.

O poder das máquinas torna as tarefas mais eficientes e, certamente, mais práticas.

Com as tecnologias, diversas operações foram facilitadas, sobretudo com a troca do serviço manual por capital intelectual.

Processos mais seguros e ágeis

A agilidade é uma consequência da eficiência promovida na era 4.0.

As soluções tecnológicas, sem dúvida, aumentam a velocidade de produção.

Além disso, o consumidor atual é imediatista e demanda que as empresas ofereçam soluções cada vez mais rápidas.

A tecnologia ainda contribui para melhorar a segurança dos processos.

Personalização

Personalização é palavra de ordem na indústria 4.0.

Se, há algumas décadas, os consumidores eram “obrigados” a consumir o que era ofertado, hoje, a realidade é bem diferente.

Os clientes querem serviços e produtos únicos, que atendam às suas necessidades e desejos de maneira específica.

A indústria 4.0 permite que as customizações sejam feitas com excelência.

Otimização de recursos

A preocupação com o meio ambiente é cada vez mais frequente entre as empresas.

Em um passado não tão distante, a preocupação das indústrias com seus impactos era bem menor.

Mas, agora, elas têm adotado práticas sustentáveis para usar os recursos de maneira inteligente.

Até mesmo a energia pode ser economizada com as tecnologias existentes.

Vale ressaltar que essa otimização não se restringe apenas aos recursos ambientais.

Os aspectos humanos e sociais também são beneficiados.

Redução de erros

O uso das tecnologias reduz a ação humana nos processos.

Como consequência, os erros são minimizados.

Isso porque as máquinas são preparadas, por exemplo, para executar tarefas repetitivas de modo eficaz.

Já uma pessoa é mais suscetível a falhas em atividades desse tipo.

Diminuição dos gastos

Quando o negócio mexe no bolso, as vantagens atingem outro patamar, não é verdade?

E um dos principais benefícios da Indústria 4.0 é, justamente, a diminuição dos gastos.

Isso se deve, principalmente, à inteligência das máquinas.

Além de possuírem autonomia para programar manutenções, as tecnologias evitam o desperdício de matérias-primas.

A indústria 4.0 durante a pandemia da Covid-19

A indústria 4.0 durante a pandemia da Covid-19

A pandemia do coronavírus provocou fortes impactos em diferentes setores.

Além disso, também ocasionou grandes mudanças em relação às nossas atividades diárias.

A distância passou a fazer parte do nosso dia a dia.

O trabalho deixou de ser presencial e tornou-se remoto em inúmeros lugares.

Felizmente, isso foi possível porque hoje tudo está conectado.

O mundo continuou andando mesmo com todas as pessoas em casa.

Afinal, com as tecnologias existentes, conseguimos solucionar problemas com poucos cliques.

A comunicação, outro fator essencial para a vida em sociedade e para os negócios, também se manteve.

Graças às plataformas disponíveis, como os aplicativos de troca de mensagens e as ferramentas de videoconferência, as pessoas continuaram conversando, inclusive, com agilidade e eficiência.

Tanto é que diversas empresas já adotaram o modelo home-office permanentemente.

Além dessa mudança nos cenários, a indústria 4.0 proporcionou ainda uma atuação mais direta e eficaz no combate ao vírus.

Taiwan, por exemplo, utilizou Big Data para conter a propagação das contaminações.

Os dados ajudaram a prever os riscos.

Também vimos casos de pacientes internados que puderam manter o contato com a família através da internet com o suporte de dispositivos móveis.

Embora a pandemia do coronavírus tenha causado efeitos devastadores, ela serviu para mostrar que a indústria 4.0 está a nosso favor.

Cabe acrescentar ainda que o cenário forçou o avanço das tecnologias durante a crise.

No mundo pós-pandemia, elas estarão ainda mais fortes.

As 10 tecnologias essenciais da Indústria 4.0

Indústria 4.0: o que é, consequências, impactos positivos e negativos [Guia Completo]As 10 tecnologias essenciais da Indústria 4.0

Partindo dos princípios listados acima, ferramentas e sistemas incorporam a dinâmica da indústria 4.0.

Seu propósito maior é tornar as máquinas mais eficientes e os processos produtivos mais enxutos, encurtando o tempo e os recursos necessários para produzir com qualidade.

A seguir, conheça 10 das tecnologias que estão viabilizando a Quarta Revolução Industrial.

1. Internet das Coisas

A internet das coisas, também conhecida pela sigla IoT (de Internet of Things), é um conceito que trata da conexão de aparelhos físicos à rede.

Não se trata de ter mais dispositivos para acessar a internet, mas sim a hiperconectividade ajudando a melhorar o uso dos objetos.

Isso acontece dentro das residências (televisão, ar condicionado, geladeira e campainha conectados, por exemplo).

Mas também nas indústrias, com máquinas gerando relatórios instantâneos de produção para o software de gestão na nuvem.

Essa possibilidade é uma das bases da indústria 4.0.

2. Big Data

Big data é o termo utilizado para se referir à nossa realidade tecnológica atual, em que uma quantidade imensa de dados é coletada e armazenada diariamente na rede.

Também é um conceito-chave para a Quarta Revolução Industrial, porque são esses dados que permitem às máquinas trabalharem com maior eficiência.

Eis aqui uma questão que um filósofo julgaria um paradoxo: são desenvolvidos algoritmos que permitem aos robôs tratarem e aproveitarem grande parte desses dados.

Afinal, os humanos não têm a capacidade de fazer isso por conta própria.

A ironia é que esses algoritmos são criados por cientistas da computação, que são seres humanos.

3. Inteligência artificial

Com o big data (coleta, armazenamento e tratamento de dados) e da internet das coisas (conexão entre máquinas e sistemas), uma fábrica tem as ferramentas básicas para entrar na Quarta Revolução Industrial.

Para uma atuação realmente inovadora, no entanto, falta a inteligência artificial (IA), que é o que permite a tomada de decisão da máquina sem a interferência humana.

Essa é uma questão bastante polêmica e temida por muitos que tentam enxergar o futuro da IA a longo prazo, tema que abordaremos mais adiante.

4. Segurança

A segurança do trabalho está longe de ser uma questão nova.

Está entre as maiores preocupações de grandes empresas, que dedicam diretorias inteiras para cuidar da área.

O problema é que quase todo o conhecimento acumulado ao longo de décadas sobre o assunto foca no comportamento humano.

Com fábricas cada vez mais automatizadas e máquinas inteligentes, o viés da segurança do trabalho muda um pouco.

A preocupação passa a ser menos manuais de conduta e mais robustez nos sistemas de informação e prevenção de problemas na comunicação entre as máquinas.

5. Computação em nuvem

Na computação em nuvem, os sistemas são armazenados em servidores compartilhados e interligados pela internet, de modo que possam ser acessados em qualquer lugar do mundo.

No contexto da indústria 4.0, isso permite ultrapassar os limites dos servidores da empresa e ampliar as possibilidades de conectividade entre sistemas.

Tudo isso com menos custo e de forma mais ágil e eficiente que o modelo antigo.

6. Cobots

O futuro, sob muitos ângulos, é colaborativo, e os cobots são prova dessa tendência.

Seu nome vem de uma junção entre “collaborative” e “robot”, formando uma explicação simples e clara sobre a função dessas máquinas.

Elas servem para desempenhar tarefas difíceis, repetitivas ou que demandam grande esforço, com a vantagem de serem capazes de trabalhar lado a lado com humanos.

Esse é um grande diferencial, uma vez que a maioria das linhas de montagem que contam com robôs acabam restringindo o acesso de pessoas, pois as máquinas representam riscos à sua integridade física.

Por não dispor de inteligência ou bom senso, robôs comuns podem acabar ferindo trabalhadores desavisados que interfiram em suas atividades.

Já os cobots são dotados de sensores que paralisam qualquer movimento antes que prejudiquem uma pessoa, além de permitir que o empregado os controle temporariamente para os tirar do caminho, por exemplo.

7. Digital Twin

Emprestado do inglês, o termo já conta com tradução e utilização por parte de empresas nacionais.

Gêmeos digitais são modelos replicados que existem virtualmente e são dinâmicos, permitindo simulações e coleta de dados para facilitar a manutenção preventiva.

Ou seja, essa tecnologia serve para monitorar equipamentos e sistemas, rastreando falhas e prevenindo pequenos ou grandes eventos, desde a quebra de um acessório até um acidente com vítimas.

Um exemplo do uso de digital twins são motores de avião produzidos pela GE Aviation, que possuem uma série de sensores que geram dados, em tempo real, sobre sua performance.

Eles contam com gêmeos digitais que possibilitam monitorar suas condições, mesmo a distância, prezando pelo bom funcionamento, prevenção de falhas e segurança.

8. Manufatura Aditiva

Corresponde a uma das principais tecnologias de impressão 3D, através da qual um objeto é fabricado a partir da adição de camadas finas, uma sobre a outra.

A manufatura aditiva auxilia tanto na visualização de moldes odontológicos, por exemplo, quanto na produção de itens que serão utilizados pelo usuário final.

Peças pequenas e grandes, prédios e até órgãos humanos já foram impressos com sucesso por meio do processo, que tem sido adaptado para atender a diferentes finalidades.

Como a impressão 3D se baseia em protótipos detalhados, construídos em softwares específicos, ela confere não apenas agilidade, mas também personalização aos itens.

Em um futuro próximo, indústrias podem pedir instruções ao cliente e fabricar produtos com as características que eles desejam, melhorando toda a experiência de compra e uso.

9. Biologia Sintética

Segundo a definição do GTI 4.0, biologia sintética:

“É a convergência de novos desenvolvimentos tecnológicos nas áreas de química, biologia, ciência da computação e engenharia, permitindo o projeto e construção de novas partes biológicas tais como enzimas, células, circuitos genéticos e redesenho de sistemas biológicos existentes.”

Bioquímica, engenharia genética e bioinformática são as disciplinas que viabilizam a criação de partes ou organismos artificiais, que poderiam atender à medicina ao combater doenças hoje incuráveis.

10. Sistemas Cyber Físicos (CPS)

Essencial para a integração entre máquinas e sistemas na indústria 4.0, o CPS faz a ligação entre os sistemas e a parte mecânica da fábrica.

Por meio de sensores, informações obtidas por softwares são encaminhadas, armazenadas e podem gerar insights a respeito do funcionamento das máquinas, dando suporte na manutenção preditiva.

Outra vantagem é o envio de alertas e a composição de relatórios, além de dar base à interação entre o mundo físico e o virtual, como observa, em artigo, a especialista Gabriela Pederneiras:

“Um segundo passo seria interligar internet das coisas nessa operação para programar a ‘conversa’ entre máquinas e softwares. Assim, quando um equipamento emite uma informação, o outro poderá dar uma resposta condizente. Por exemplo: quando um pedido é adicionado em um software, a máquina já começa sua produção, sem para isso precisar de um comando humano.”

Impactos Positivos da Indústria 4.0

Impactos Positivos da Indústria 4.0

Para enxergar todos os benefícios da indústria 4.0, o gestor precisa ter uma visão estratégica dos negócios.

Investindo na modernização dos processos industriais, ele terá uma grande redução nos custos de produção.

Mas é claro que, antes de entrar com tudo na Quarta Revolução Industrial, é necessário um detalhado planejamento.

Mudam todos os processos e também o organograma da companhia.

Uma oportunidade para ter menos profissionais com função operacional e mais com incumbências estratégicas (o que pode ser um desafio, como veremos a seguir).

Desenvolver essa cultura organizacional de valorização da estratégia, é possível aproveitar ainda mais os pontos positivos da indústria 4.0.

Com máquinas inteligentes e o princípio da modularidade, é possível ter uma produção muito mais flexível.

Desse modo, o gestor, ao identificar demandas e tendências do mercado, poderá agir com muita velocidade para colocar um novo produto na rua.

Assim, a realidade da indústria 4.0 traz impactos positivos também para o público consumidor, que terá maior acesso a produtos personalizados, de qualidade e a um custo menor.

O setor de tissue

A indústria de papéis tissue fabrica papel higiênico, lenços, toalhas de papel, entre outros produtos voltados para a higiene.

See also  วิธียกเลิกโปรโมชั่น AIS ล่าสุด สามารถทำได้จริง | โปรโมชั่นเสริม ais

A composição de seus itens faz a diferença no resultado, o que exige especificidade na seleção das quantidades utilizadas na produção.

Assim, essa indústria pode se beneficiar muito das ferramentas pertencentes à indústria 4.0, como inteligência artificial e Sistemas Cyber Físicos.

Controlando melhor os processos de fabricação e uso de matéria-prima, as indústrias diminuem os custos de produção e ganham competitividade.

Impactos Negativos da Indústria 4.0

Impactos Negativos da Indústria 4.0

Sem dúvidas, é possível problematizar a indústria 4.0 por uma série de ângulos. Os ciberataques, por exemplo, já são um problema.

Quanto mais conectada a empresa está, mais sujeita ele fica à espionagem industrial.

Outro possível impacto negativo da indústria 4.0 é a distribuição do poder a tecnocratas, aqueles que detém o conhecimento técnico a respeito das novas tecnologias.

Além da finalidade comercial, as inovações podem ser usadas para fins nobres, mas também para subjugar nações inteiras economicamente, acabando com seu mercado interno.

Outra questão que vale a pena ser mencionada é a utilização da inteligência artificial também para fins escusos, como golpes, guerras e fake news (esse último um problema bastante em voga atualmente).

Mas nenhuma das questões que acabamos de mencionar preocupa tanto quanto os inevitáveis impactos da Quarta Revolução Industrial no mercado de trabalho.

O mercado de trabalho na era da Indústria 4.0

É inegável que a indústria 4.0 terá um impacto no mercado de trabalho

Como deixamos claro no início do texto, a indústria 4.0 potencializa a automação. O que basicamente significa que as máquinas assumem ainda mais funções humanas.

Para você ter uma ideia, até já saiu notícia de um robô-jornalista da Google, que projeta escrever 30 mil notícias por mês.

Claro que, com a nova realidade, surgem novas profissões, como o cientista de dados.

Sem contar que os profissionais cuja posição deixa de existir podem ser realocados para atividades estratégicas, como sugerimos antes.

Mas tudo indica que o saldo, no final, será negativo.

As máquinas inteligentes vão resultar em demissões no mundo todo.

Especialmente na Europa, governantes e economistas começam a planejar uma solução para esse problema.

Uma das ideias propostas é aperfeiçoar o Estado de bem-estar social que vigora com sucesso especialmente em países nórdicos, como a Dinamarca do economista Erik Brynjolfsson.

No livro A segunda era das máquinas, Brynjolfsson afirma que a sociedade precisa discutir a distribuição da prosperidade com urgência. Afinal, a indústria 4.0 trará riqueza para alguns, mas a demissão de milhões.

Em 2016, uma pesquisa feita junto a empresários de 15 economias estimou que as novas tecnologias suprimiriam até 7 milhões de postos de trabalhos em países industrializados nos cinco anos seguintes.

Para o economista dinamarquês, devem ser consideradas soluções como o aumento de impostos ou a renda básica universal.

Principais desafios da Indústria 4.0

A indústria 4.0 carrega imensos desafios, especialmente nas empresas onde acontecerão as mudançasPrincipais desafios da Indústria 4.0

Um dos grandes problemas da economia brasileira é que ela é baseada em serviços e em produtos de pouco valor agregado, altamente sujeitos à volatilidade do mercado internacional e com margens de lucro pequenas.

A indústria se encontra estagnada e pode-se dizer que estamos na rabeira tecnológica, mesmo se comparados a outros países em desenvolvimento.

Ou seja, implantar a realidade da Quarta Revolução Industrial é um desafio, tendo em vista que sempre engatinhamos nas revoluções anteriores.

Para não ficar para trás, o país precisa formar profissionais qualificados, para planejar, executar e gerenciar as inovações tecnológicas.

Além do conhecimento técnico, é necessário estimular a criatividade, proatividade e gosto de inovação. E ofertar uma melhor infraestrutura em logística e telecomunicações.

Principais mudanças nas empresas

Principais mudanças nas empresas

Aderindo à Quarta Revolução Industrial, as empresas terão processos mais ágeis, ambientes híbridos e maior espaço para profissionais qualificados.

Os processos ágeis têm o potencial de enxugar custos e aumentar os lucros, permitindo que demandas emergenciais sejam atendidas – por exemplo, o pedido por máscaras para diminuir o contágio pelo coronavírus, que citamos acima.

Ambientes híbridos pedem grande flexibilidade dos profissionais e gestores, que precisarão lidar e coordenar times formados por humanos e robôs.

Enquanto as pessoas assumem tarefas que exigem criatividade, avaliação humanizada e ampla, as máquinas farão as atividades repetitivas, monótonas e que demandam grande esforço físico.

Para os gestores, faz sentido buscar a informação para compreender os conceitos, princípios e tecnologias da indústria 4.0.

Assim, terão a possibilidade de mensurar de forma precisa todos os impactos e benefícios da implementação das novas tecnologias em suas empresas.

No caso do desafio da mão de obra qualificada, se não for possível encontrar o perfil de profissional desejado no mercado, a saída é investir na formação.

Basta identificar, entre os recursos humanos da empresa, os colaboradores com maior disposição e potencial para aprender as aptidões necessárias.

Investir na formação de um especialista pode até ser mais vantajoso do que contratar alguém de fora, pois o profissional já conhece a cultura organizacional da empresa, e a tendência é que, para retribuir o investimento, seja leal a ela.

Como as empresas podem se preparar melhor para a indústria 4.0?

Indústria 4.0: o que é, consequências, impactos positivos e negativos [Guia Completo]Como as empresas podem se preparar melhor para a indústria 4.0?

O primeiro passo é fazer um mapeamento das atividades da empresa, verificando quais podem ser automatizadas, quais necessitam ser modernizadas e o que tem impactado na eficiência dos processos.

Embora iniciar a trajetória para a transformação digital implique em investir um valor considerável para modernizar os equipamentos, esse investimento pode ser recuperado rapidamente se houver um planejamento organizado.

Portanto, assim que possível, monte seu plano e dê os primeiros passos.

Você pode começar fornecendo capacitação para os funcionários, melhorando a gestão de dados e automatizando as tarefas operacionais.

Outra boa pedida é priorizar áreas em que se concentra a expertise da companhia e se manter conectado com fornecedores e parceiros que também apostam na indústria 4.0.

Afinal, eles podem ajudar a otimizar sua produção, oferecendo alternativas quanto a peças, metodologias e processos inovadores.

Conclusão

A indústria 4.0 pode até demorar para se difundir completamente no Brasil. Mas ela já está aí.

É uma tendência global inevitável: as máquinas serão cada vez mais inteligentes e os processos de produção continuarão se alterando.

Em vez de temer a tecnologia, é preciso se antecipar aos desafios que a nova realidade vai trazer e pensar em maneiras de potencializar seus impactos positivos.

O primeiro passo, que é buscar mais informações sobre o assunto, você já deu lendo este artigo.

Agora busque a qualificação com os cursos da FIA e comece a pensar na formação de seus colaboradores também.

Ficou com alguma dúvida sobre a indústria 4.0, também chamada de Quarta Revolução Industrial? Deixe um comentário abaixo ou entre em contato conosco.

[Update] Nikon 600mm f | ais 4g 4.0 – Uptechitalia

Home  Donate  New  Search  Gallery  Reviews  How-To  Books  Links  Workshops  About  Contact

Nikon 600mm f/4 VR
© 2007-2012 KenRockwell.com

Intro   Specs    Performance    Recommendations

Nikon AF-S Nikkor 600mm f/4G ED VR (FX, DX and 35mm coverage, 52mm filters, 11.2 pounds/5.1 kg, 16.4’/5m close focus, about $9,800). enlarge. I’d order it at Adorama, B&H Photo-Video, or J&R or a mere $9,500 and wait. It helps me keep adding to this site when you get yours from those links, too, THANKS! Ken.

 

July 2012   More Nikon Reviews   Nikon Lenses   All Reviews

 

Introduction         top

Intro   Specs    Performance    Recommendations

Features   Compatibility    History     

This is Nikon’s new standard lens for shooting surfing from shore. It adds Vibration Reduction (VR) to the previous 600mm f/4 AF-S II lens.

VR doesn’t mean much for sports except if slow pans are your thing, but VR is crucial for wildlife photographers who are always working without enough light, or working with teleconverters. (No, I’ve not tried it with VR and a teleconverter.)

In addition to VR, another reason to drop almost ten Gs on this puppy is that it focuses more closely than the earlier models. This 600mm f/4 VR focuses to 16.4 feet or 5m, and even a little closer in manual focus.

Personally I use 600mm lenses for nature and landscape photography. I’ve always loved how I can crop a tight image from reality. For instance, point a 600mm lens at the reflection of the setting sun in any mirrored office building or at the wet sand at the beach, and your image explodes with light and color.

 

Features          top

Nikon 600mm f/4 VR controls.

Nikon claims 4 stops of improvement for its VR-II system. Regardless of how well it works, nature photographers love this. Canon’s been doing this for years on their 600mm lenses. The VR system also has a “tripod detection mode.”

Preset focus point: you can set and recall a preset focus point, like home base or an animal’s favorite haunt.

AF-LOCK and AF-ON buttons on the front of the lens, extremely handy. I wish all AF lenses had them.

Magnesium die-cast barrel.

Dust and moisture resistant.

Tripod VR mode to stop tripod vibration, nice if it works. I suspect it does.

Special anti-reflection coating (“Nano Crystal Coat,” the N on the nameplate) on one surface, no big deal.

Focus Limit switch – no big deal.

 

Compatibility         top

This 600mm f/4 VR works splendidly on every Nikon DX SLR, every Nikon FX SLR, most film SLRs since the 1980s, and works especially well on the newest D3 and D300.

See Nikon Lens Compatibility for details about your camera. This is an AF-S, VR and G lens.

 

Nikon 600mm History         top

 

600mm f/5.6

Nikon has been making 600mm f/5.6 lenses like the 600mm f/5.6 P since 1964. The first ones were a pain and had kludgey and slow focusing.

Internal Focusing (IF) made them easy and fast to focus in 1976.

In 1977 Nikon introduced the 600mm f/5.6 AI ED-IF, followed in 1982 by the similar 600mm f/5.6 AI-s that I owned. Nikon made several more minor variations of this manual focus lens through 2005.

All the 600mm f/5.6 lenses are as big around as a 300mm f/2.8, or over 105mm (4″) of solid glass surrounded by barrel and hood.

There have never been any autofocus 600mm f/5.6 lenses from Nikon.

 

600mm f/4

These 600mm f/4 lenses have a front element diameter of over 150mm (6″) of ED glass.

Nikon’s first 600mm f/4 lens came out in 1977 as the manual focus Nikon 600mm f/4 ED-IF AI. Nikon updated this to AI-s in 1982 and restyled the outside again in 1986, all with the same optics.

The first autofocus 600mm was the 600mm f/4 AF-I of 1992. AF was so slow and pokey that it was one of the reasons pro sports photographers fled to Canon and have never come back!

The first 600mm f/4 AF-S with fast focusing came out in 1996, but it was too late for the pros who left 4 years ago. The 600mm f/4 AF-S II version appeared in 2001.

This lens, Nikon’s first ever 600mm with VR, was announced 23 August 2007.

 

Specifications          top

Intro   Specs    Performance    Recommendations

 

Name

Nikon calls this the Nikon AF-S Nikkor 600mm f/4G ED VR.

    AF-S: Quiet focusing and instant
manual focus override.

    D: Sends focus distance information to the metering system.

   ED: Magic
glass for sharper images and less lateral secondary chromatic aberration (color fringing).

    G: No aperture ring. Only works on pro cameras newer than about
1988. See more.

    IF: Internal
Focusing. Nothing moves on the outside of the lens when it
focuses.

   SWM: Silent Wave Motor for fast, quiet focusing.

 

Optics

15 elements in 12 groups. Three of these elements are of ED glass. Additional concave front protective element.

 

Diaphragm

9 blades, rounded. Stops down to f/22.

 

Close Focus

16.4 feet (5m) in auto focus, 15.7 feet (4.8m) in manual focus.

 

Maximum Reproduction Ratio

1:7.4.

 

Drop-in Filter

52mm.

 

Size

6.5″ diameter by 17.5″ long (166 x 445 mm), specified.

 

Weight

11.2 pounds (5.06 kg), specified. This is a lightweight: my 1996 400mm f/2.8 AF-I weights a few pounds more!

 

Included

CT-607 trunk (coffin) case

HK-35 hood

LN-1 strap, 52mm NC (clear) filter

52mm slip-in filter holder

front lens cover (I don’t know if real leather or not)

LF-1 rear lens cap

Detachable tripod/monopod collar

 

Nikon Product Number

2173.

 

Announced

23 August 2007.

 

Price, USA

$9,800, July 2012.

$9,500 Fall, 2007, at introduction.

 

Performance         top

Intro   Specs    Performance    Recommendations

Every Nikon ED super-tele I’ve ever used has been optically spectacular. All the AF-S lenses have focused so fast they’ll make your head spin.

Optically and focus speed-wise these lenses have nothing in common with ordinary lenses. When you drop ten big ones on a Nikon supertele, you’ve always gotten something spectacular.

I only own an old 400mm f/2.8 AF-I, and its optical performance is insane, as is its focus speed even with old technology.

Nol, I’ve not tried this 600mm yet, and I’m fully confident that it’s a winner.

Nikon’s MTF curve for this 600mm f/4 is just about perfect, better than any of their normal or other lenses.

 

Recommendations         top

Intro   Specs    Performance    Recommendations

You people know who you are.

Personally I own a 400mm f/2.8 because I can use a TC-14e to make it into a 600mm f/4 but there’s no way to turn a 600mm f/4 back into a 400mm f/2.8.

Either the 400mm 2.8 or 600mm f/4 can be converted to an 800mm f/5.6. Use the TC-20e on the 400mm and the TC-14e on the 600mm.

See also  วิธีตรวจสอบเบอร์แปลกว่าเป็นเบอร์ของใคร ง่ายๆ | โทร 1133

Nikon doesn’t suggest using the TC-20e or TC-17e on the 600mm because they make the combination slower than f/5.6, which isn’t optimum for autofocus. It usually works, just not that great.

The Canon 600mm f/4 IS costs $2,500 less, weighs a half-pound more and close-focuses two feet less closely. Otherwise, it does the same thing on Canon cameras.

I would get this new VR lens instead of last year’s 600mm f/4 AF-S II for not much difference in price.

 

Help me help you         top

I support my growing family through this website, as crazy as it might seem.

The biggest help is when you use any of these links when you get regardless of the country in which you live. It costs you nothing, and is this site’s, and thus my family’s, biggest source of support. These places have the best prices and service, which is why I’ve used them since before this website existed. I recommend them all .

If you find this
page as helpful as a book you might have had to buy or a workshop you may
have had to take, feel free to help me continue helping everyone.

If you’ve gotten your gear through one of my links or helped otherwise, you’re family. It’s great people like you who allow me to keep adding to this site full-time. Thanks!

If you haven’t helped yet, please do, and consider helping me with a gift of $5.00.

As this page is copyrighted and formally registered, it is unlawful to make copies, especially in the form of printouts for personal use. If you wish to make a printout for personal use, you are granted one-time permission only if you PayPal me $5.00 per printout or part thereof. Thank you!

 

Thanks for reading!

 

 

Mr. & Mrs. Ken Rockwell, Ryan and Katie.

 

Home  Donate  New  Search  Gallery  Reviews  How-To  Books  Links  Workshops  About  Contac


\”I Tried To Warn You\” | Elon Musk’s Last Warning (2021)


\”I Tried To Warn You\” | Elon Musk’s Last Warning (2021)
Please SHARE this as widely as you feel drawn…
Elon Musk gives his final warning about Artificial Intelligence, also known as AI. Elon Musk discusses his look on life and why he figures we could be living in a reenactment, the secret subtleties that show why we’re in a recreated reality. Elon Musk clarifies that manmade brainpower and selfgoverning innovation are improving and better, and he anticipates that they should take over inside the following 10 years. Elon Musk further discloses his arrangements to turn into a spacefaring development and travel to defaces with SpaceX, Tesla and The Boring Company. This is a Motivational and educational video which will give you different perspective about many things, You will listen to incredible advice that is very important. Check it out!

Don’t forget to subscribe to our channel: @Inner Vision
Follow us on Facebook: https://www.facebook.com/innermoti/
Also make sure to press the bell icon to get a notification when new videos are uploaded!
Special thanks to speaker: Elon Musk
Content licensed in part by Videoblocks.

นอกจากการดูบทความนี้แล้ว คุณยังสามารถดูข้อมูลที่เป็นประโยชน์อื่นๆ อีกมากมายที่เราให้ไว้ที่นี่: ดูความรู้เพิ่มเติมที่นี่

\

Vsmart lên VOS 4.0 chính thức, MÁY YẾU CHƯA NÊN LÊN!


Lên VOS 4.0 chính thức SƯỚNG thực sự, nhưng máy yếu cứ từ từ!?
VOS 4.0 đã chính thức được cập nhật lên các dòng máy thế hệ thứ 4 của Vsmart (bao gồm Vsmart Joy 4, VSmart Live 4, Vsmart Aris, Vsmart Aris Pro, Vsmart Star 4, Vsmart Star 5). VOS 4.0 là bản cập nhật thêm về chức năng, sự ổn định, và được coi là một trong những bản cập nhật hệ điều hành cuối cùng của Vsmart. VOS 4.0 chính thức có gì hay, hãy cùng @ReLab làm rõ trong video này!
Mua ngay Vsmart Aris Pro chỉ hơn 5 triệu đồng:
🔗 https://cellphones.com.vn/vsmartarispro.html?utm_source=pr\u0026utm_medium=reviewdao\u0026utm_campaign=/vsmartarispro.html_15062021
______________________________
Thực hiện
Quay phim | Hậu kỳ: Linh Trần
Dẫn | Reviewer: @Tuấn Ngọc đây!
Nội dung: @Tuấn Ngọc đây!
Tags:
đánh giá smartphone,relab,tuấn ngọc,review điện thoại,review smartphone,review công nghệ,kênh công nghệ,đánh giá điện thoại,vsmart joy 4,vsmart live 4,smartphone gaming,smartphone dưới 5 triệu,smartphone dưới 2 triệu,vsmart joy 4 giá,vsmart live 4 giá,smartphone rẻ cấu hình mạnh,vos 4.0,aris,aris pro,vsmart star 4,vsmart star 5,vsmart star 5 giá,vsmart aris pro giá,điện thoại tàu,smartphone tàu,có nên mua vsmart
______________________________
Xin trân trọng cảm ơn:
Phần mềm đánh giá game chuyên dụng Gamebench download tại:
🔗 http://bit.ly/3uF7Dj8
Follow Tuấn Ngọc và Thành Thụ ở kênh Youtube cá nhân:
🔗 https://www.youtube.com/channel/UCjjsDJeZ0Kg7MhhiMmSUInw
🔗 https://www.youtube.com/channel/UCD9lxc0vjAb2X5qICYrYZQw
🎬Series 30M Gaming thứ 56 hàng tuần: https://bit.ly/30MGamingS3
🎬Series Đánh giá hiệu năng smartphone: http://bit.ly/HieunangSMP
🎬Series Đánh giá, tư vấn laptop: http://bit.ly/LaptopLaptopPC
______________________________
Menu
00:00 VOS 4.0, bản cập nhật cuối cùng?
00:57 Mức giá của các sản phẩm Vsmart
01:33 Sự ổn địnnh của VOS 4.0
03:03 Thời lượng pin của VOS 4.0
03:30 Các tính năng mới
04:29 Lỗi trên VOS 4.0
05:56 Kết luận
______________________________
ReLab là kênh truyền thông đánh giá chuyên sâu các sản phẩm công nghệ, mang lại cái nhìn khách quan và chính xác, giúp các bạn đưa ra lựa chọn dễ dàng hơn trước khi quyết định mua.
Nếu thấy clip hay các bạn đừng ngần bạn bấm LIKE và nhớ SUBSCRIBE kênh Youtube của ReLab, BẤM CHUÔNG để không bỏ lỡ bất kì video nào nhé. ✌
Thông tin đội ngũ ReLab:
🔶Cập nhật những thông tin công nghệ mới
◾️ FANPAGE: https://www.facebook.com/relab1008/
◾️ GROUP: https://www.facebook.com/groups/mecongnghe/
◾️ TIKTOK: https://www.tiktok.com/@re.lab
◾️ INSTAGRAM: https://www.instagram.com/re.lab
🔶 \”Chém gió\” cùng các Reviewer trên mạng xã hội:
◾️ Tuấn Ngọc: https://facebook.com/tfptn
◾️ Huy Thành: https://www.facebook.com/huythanh0312
◾️ Hiếu Leo: https://www.facebook.com/hieuu.leoo
◾️ Hải Linh: https://www.facebook.com/hailinh.tran.7121
📧 Email liên hệ hợp tác: [email protected]
📧 Contact for work: [email protected]
© Bản quyền thuộc về NAVI MEDIA \u0026 RELAB.
© Copyright by NAVI MEDIA \u0026 RELAB. Please do not Reup.
vsmart vos4 ReLab

Vsmart lên VOS 4.0 chính thức, MÁY YẾU CHƯA NÊN LÊN!

ใหม่ AIS 4G VoLTE HD Voice


ใหม่ AIS 4G VoLTE HD Voice

How To Unlock Sim And FRP Lava AIS SUPER COMBO 4G iris 550 100%


Website :http://androidrepairkm.blogspot.com/

Subscribe :https://www.youtube.com/channel/UCA2_OrU7cbbCfkrmxVz_tQ
Bong poy,
bong pouy,
ar pouy kon aov,
Bek oun bong ches to su,
bek oun mean loy chay cheang mon,
bek oun bong mean loy jay jeang mun,
Khmer old song, khmer song,
Khemarak sereymun,
khem,
preab sovath,
sinn sisamouth,
sin sisamot,
sin sisamoth,
sin sisamouth,
ros sereysothea,
ros serey sothea,
noy vanneth,
hem sivon,
meas soksophea,
sok pisey, toch sreynech,
song senghon,
keo sarath,
sokun nisa,
aok sokunkanha,
oak sokunkanha,
houy meas,
pen ron,
The voice Cambodia,
penh chet ot,
penh jet ot,
Mr and Ms Talk Show,
Khmer boxing,
Ctn,
ctn comedy,
ctn peakmi,
ctn joke,
ctn funny,
hang meas news,
heang meas tv,
abc news,
sambok khmom,
my tv,
apsara tv,
apsara news,
bayon tv,
international tv,
cnn,
anilmal video,
Sambok khmom,
rfa,
rfi,
voa,
fm 102,
fm 105,
Peakmi,
peakmy,
kroeun,
kreun,
krem,
koy,
kroch,
kroc,
knhong,
chem,
neay peakmi,
neay peakmy,
neay kroeun,
neay kreun,
peakmi comedy,
ctn peakmi comedy,
peakmi funny,
peakmi week,
peakmi joke,
nila, Khem veasna,
hun sen,
sam rainsy,
kem sokha,
kem ley,
kem lei,
sok toch,
thy sovantha,
cnrp,
cpp,
ldp,
cchr,
leaque for democracy party,
cambodia technology,
cambo report,
sabay,
camtoptec,
sambok it,
it city,
barcam,
international technology,
phonearena,
gsmarena,
androidauthority,
smartphone,
computer,
cnn,
cnet,
the techno buffalo,
the verge,
Cambodia problem,
land issue,
oy ke hne loeun mles,
smos bong oun slab ei,
oy propun sy seang oy neang sy sop,
a poy koun ov, peakmi song,
kroeun song,
a kroeun song,
peakmi song 2015,
peakmi song 2014,
sony xperia z4,
Samsung galaxy s6,
htc one m9,
iphone 6,
apple,
sony,
Samsung,
ctn comedy,
song 2015,
song 2016,
song 2017,
song 2018,
khmer song 2015,
khmer song 2016,
khmer song 2017,
khmer song 2018,
bong pouy,
bong poy,
khmer happy new year song,
peakmi song,
peakmi happy new year song,
peakmi khmer happy new year song,
peakmi khmer happy new year 2015 song,

How To Unlock Sim And FRP Lava AIS SUPER COMBO 4G iris 550 100%

miếng dán chíp kích sóng usa,ăngten tăng cường khuếch đại sóng điện thoại sóng anten wifi sóng 3G,4G


kích sóng điện thoại,chíp kích sóng điện thoại usa
Bộ khuếch đại ăngten điện thoại di độngThế hệ X ăngten SP4 mới nhất sản xuất các bộ tăng âm này và các điện thoại di động khác, đồng thời cũng có thể nâng cao khả năng thu sóng của hai ăngten Way Radios PDA, bộ đàm, buzzer và thậm chí cả điện thoại không dây trong nhà bạn\r
\r
Cải tiến Thế hệ X PlusSP1 Phiên bản cải tiến Bộ tăng cường ăng ten cho điện thoại di động Thế hệ mới X Plus Phiên bản sửa đổi Bộ tăng cường ăng ten cho điện thoại di động X Plus phiên bản sửa đổi thế hệ mới của chúng tôi tốt hơn bao giờ hết.\r
\r
Hoạt động trên mọi điện thoại Analog, Digital và Triband. Loại bỏ các cuộc gọi bị rớt.\r
\r
Dễ dàng lắp đặt, chỉ cần bóc và dán vào bên trong ngăn chứa pin của bạn.\r
\r
Mở điện thoại di động của bạn và tháo pin điện thoại di động\r
Xóa keo dính khỏi Booster Antenna\r
\r
Bộ tăng ăng ten trên Điện thoại di động X Plus phiên bản sửa đổi thế hệ mới của chúng tôi tốt hơn bao giờ hết! Bộ tăng cường ăngten hiện đã mạnh hơn và có màu vàng sáng bóng. Nó cũng đi kèm với hướng dẫn về cách cài đặt và kiểm tra booste ăng ten mới của bạn.\r
\r
Tác động lớn giống như một ăngten 4 feet trên điện thoại di động.\r
\r
Sản phẩm chứa:\r
1 hình dán tăng cường tín hiệu
Đặc trưng:
1. Tác động lớn như việc có một ăngten 4 chân trên điện thoại di động của bạn.
2. Cải thiện khả năng tiếp nhận, giảm tĩnh điện trong tàu thuyền, thang máy, ô tô, tòa nhà, đường hầm và núi.
3. Hoạt động trên mọi điện thoại analog, kỹ thuật số và ba băng tần.
4. Loại bỏ các cuộc gọi bị rớt.
5. Dễ dàng lắp đặt, chỉ cần bóc và dán vào bên trong ngăn chứa pin của bạn.
Lưu ý:
1. Do màn hình và hiệu ứng ánh sáng khác nhau, màu sắc thực tế có thể hơi khác so với màu sắc hình ảnh.
2. xin vui lòng cho phép 13 cm khác do đo lường thủ công.
Sự chỉ rõ:
Loại: tăng cường tín hiệu
Màu sắc: vàng
Trọng lượng: 18g
Kích thước: 3.5cm x 2cm (L W)
chíp kích sóng điện thoại ăng ten kích sóng điện thoại miếng dán kích sóng điện thoại miếng dán tăng sóng điện thoại kích sóng điện thoại anten kích sóng điện thoại anten kich song ăng ten kích sóng 4g anten kích sóng 4g chíp kích sóng wifi review chip kích sóng điện thoại chip kích song chip song hướng dẫn sử dụng chíp kích sóng usa
Features:
1. Huge impacts like having a 4 foot antenna on your cell phone.
2. Improves reception, reduce static in boats, elevators, cars, buildings, tunnels, and mountains.
3. Works on any analog, digital, and triband phones.
4. Eliminate dropped calls.
5. Easy to install, simply peel and stick to the inside of your battery compartment.
Notice:
1. Due to the different monitor and light effect, the actual color maybe a slight different from the picture color.
2. Please allow 13cm differs due to manual measurement.
Specification:
Type: signal enhancement
Color: gold
Weight: 18g
Size: 3.5cm x 2cm(LW)
Cell Phone Antenna AmplifierThe latest SP4 antenna X generation produces these boosters and other mobile phones, and can also enhance the receiving capabilities of the two antennas Way Radios PDA, walkietalkie, buzzer, and even the cordless phone in your home\r
\r
Improved Generation X PlusSP1Revised Edition Cell Phone Antenna Boosters Our new generation X Plus Revised Edition Cell Phone antenna boosters are better than ever.\r
\r
Works on any Analog, Digital, and Triband phones. Eliminate dropped calls. \r
\r
Easy to install, simply peel and stick to the inside of your battery compartment.\r
\r
Open your Cell Phone and Remove Cell Phone Battery \r
Remove Adhesive Seal from Booster Antenna\r
\r
Our new generation X Plus Revised Edition Cell Phone antenna boosters are better than ever! The antenna booster is now stronger, and comes in a shiny gold color. It also comes with instructions on how to install and test your new antenna booste.\r
\r
Huge impactlike a 4foot antenna on a mobile phone. \r
\r
Product contains: \r
1signal enhancement sticker
phone signal booster chip phone range extender antenna phone wave extender sticker phone wave extender sticker phone signal booster phone range extender antenna 4g range extender antenna 4g range extender chip wifi signal booster chip review chip phone signal booster chip chip amplifier chip instructions for using signal booster chip usa

miếng dán chíp kích sóng usa,ăngten tăng cường khuếch đại sóng điện thoại sóng anten wifi sóng 3G,4G

นอกจากการดูบทความนี้แล้ว คุณยังสามารถดูข้อมูลที่เป็นประโยชน์อื่นๆ อีกมากมายที่เราให้ไว้ที่นี่: ดูบทความเพิ่มเติมในหมวดหมู่Game

ขอบคุณมากสำหรับการดูหัวข้อโพสต์ ais 4g 4.0

Leave a Reply

Your email address will not be published.